sem comentários ainda

“AS GLÓRIAS DESTE MUNDO NÃO DEVEM ENCANTAR O NOSSO CORAÇÃO” Ester 1

Vivemos em um momento da história muito semelhante ao Livro de Ester, pois embora saibamos que fazemos parte do povo de Deus, vivemos em um mundo secularizado que não é a nossa verdadeira pátria. Além disso, neste mundo em que vivemos, Deus não parece agir como em outros momentos da história, onde Ele abria o mar, dava pão do céu e transformava águas amargas em palatáveis. Deus parece estar oculto, assim como no livro de Ester, que inclusive não cita o nome de Deus em nenhum momento. Todavia não devemos confundir Deus oculto com Deus ausente! Deus está hoje, assim como estava no Livro de Ester, coordenando todas as coisas para a realização do seu propósito! A Providência de Deus é um fato inquestionável para todos os verdadeiros crentes!

Um dos desafios da vida Cristã é não ter o coração encantado pelas glórias deste mundo. As pressões são inúmeras, pois quando olhamos superficialmente, temos a sensação de que são os poderosos que governam este mundo. Isso se torna ainda mais evidente em uma sociedade narcisista como a nossa que expõe publicamente os seus feitos com intuito de impressionar as pessoas. Não é à toa que as redes sociais são tão utilizadas. As pessoas precisam expor tudo de bom que fazem e até mesmo criar uma vida de ilusão com intuito de ganhar likes! Quantos não estão devendo na sociedade só porque optaram por ter um padrão de vida para impressionar outras pessoas.

Tudo isso é muito parecido com o mundo em que Ester vivia. Lá na Pérsia, um Rei fez uma festa de 180 dias para mostrar as suas conquistas aos nobres da sociedade e depois mais 7 dias de festa para toda a população. A ostentação era tão grande que as taças que as pessoas bebiam vinho eram de ouro! Muitos de nós, se vivêssemos naqueles dias, infelizmente, estaríamos desejosos por comer das finas iguarias do rei, assim como estamos muitas vezes desejosos de ter a vida que as grandes celebridades deste mundo possuem.

O primeiro capítulo do Livro de Ester, porém nos mostra que as glórias deste mundo são ilusórias. Pois aqueles que parecem reinar na verdade não são tão poderosos. O Rei Assuero por mais que governasse sobre 127 províncias, não tinha autoridade sobre a própria esposa Vasti e nem sobre os seus próprios sentimentos. Em uma festa que era para manifestar o seu poder, o Rei termina humilhado e revoltado. O mundo que parece tão atrativo não é nada generoso! O que o mundo faz é usar as pessoas e descartar quando não mais atendem os seus caprichos. É isso que Assuero fez com Vasti. É isso que vemos constantemente em nosso mundo. Outro aspecto que percebemos é que os sábios deste mundo não passam de tolos. É isso que os conselheiros do Assuero demonstraram com suas atitudes. Em uma noite de festa, bêbados decretam leis que são tolas! Ah quantas semelhanças com os entendidos dos nossos dias, que querem legislar sobre costumes e não passam de pessoas tolas!

Precisamos olhar para tudo isso e sermos lembrados de que não somos deste mundo, pois temos uma pátria celestial e um Rei melhor do que qualquer poderoso deste século. Um Rei que governa sobre todo o cosmo e que seu reinado não terá fim. Um Rei que nos ama e nos protege e mesmo quando quebramos a sua ordem, ele não nos abandona! Um que Rei que escreve Leis também, mas as coloca dentro do nosso coração para que a cumpramos. Um Rei que também nos convida para um banquete extraordinário que acontecerá quando Ele volta! Este Rei é Jesus Cristo! É nele que o nosso coração precisa ser colocado!

Que Deus nos guarde de ficarmos encantados com as glórias deste mundo, pois temos algo maior e melhor e isto nos basta!

Rev. Thiago de Souza Dias

Publicar um comentário